Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Invisible Girl Daily

Sou do tipo de pessoa que molha a casa depois da banho, come doces antes do almoço, briga com amigos as vezes sem razão, come toda a pipoca durante os trailers, erra, mas afinal quem é perfeito? Aproveite a vida enquanto a tempo.

Invisible Girl Daily

You suck at love

Assim de repente já não há nada para pensar, nada para escolher. Será que me arrependo? Do que adianta agora. Sei que não quero acreditar, quero sim que seja um mal entendido e que tu não sejas o que penso e que sei que és. Quero acreditar noutra coisa mas tu não me permites. Só dás razão a minha parte racional, ao que vejo e ao que ouço. 

Não tenho nada a fazer, apenas um silêncio. Um recuar, respirar, esquecer e seguir em frente.

 

Can i kill someone?

Só queria me sentir inteira por um bocadinho, sem ter aquela sensação de que tudo está a desmoronar. Encontrar pelos menos duas peças em mim que estejam ainda inteiras. Sinceramente não sei como sair daqui, como avançar, seguir ou qualquer coisa que tire isto daqui de dentro. Não sei como fiquei assim tão desmotivada, tão "não quero saber de nada".

Admito estou magoada. Já não confio mais em mim. Era tudo mais fácil se os pensamentos se calassem, se coração parasse de insistir em querer algo que não vai ter. Só quero um pouco de paz sem ter lágrimas no canto do olho, sem pensamentos para me atormentarem. Quero saber o que quero e fazê-lo coincidir com o que me faz bem. Mas agora parece um pouco turvo. Não tenho explicação e não vejo solução.

Hei-de te amar

Só quero voltar a ser pequena. Onde adormecia sem pensar. A única coisa que saia magoada era a pele. Uns arranhões aqui e umas nódoas negras ali. O pensamento estava sempre nas brincadeiras, nos desenhos animados e em gelado. A única pessoa que via à frente e sentia falta era a mãe.

Cresci e tudo mudou. Tudo se transforma para algo mais complexo. E lá temos de lidar, de resolver, de superar, de chorar, de curar, e de fingir que não importa mais. Fingindo sorrir, fingindo que não importa.

A única vontade agora era dormir aí uns bons dias seguidos.

Estaremos bem um dia, eu prometo. Hei-de te amar.