Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Invisible Girl Daily

Sou do tipo de pessoa que molha a casa depois da banho, come doces antes do almoço, briga com amigos as vezes sem razão, come toda a pipoca durante os trailers, erra, mas afinal quem é perfeito? Aproveite a vida enquanto a tempo.

Invisible Girl Daily

Feel this


Não me posso sacrificar nem me preocupar pelas decisões dos outros. Chega!

As coisas boas não duram muito tempo. Parece que estou no meio de um sonho, que sei que vai acabar e que quando acordar aquilo tudo vai voltar. As histórias são todas diferentes, mas o final continua igual. As expectativas não podem ser muitas porque tal como no passado, não vou ser suficiente, vai haver algo que acaba com tudo. Dois corações separados, um que vai embora, e outro que fica a espera, apenas a segurar as memórias. Não tenho forças para recuar a isto. Por mais que seja controverso é o meu escape, a minha bolha de alegria, o que deixa o meu coração aos pulos. Consigo ser positiva, mas há algo que diz, que isto vai terminar como sempre acaba. E isso mete-me medo, não quero.

Aos poucos começo a sentir o peso do passado a sair dos meus ombros, a enterra-lo. Nunca serei a única culpada do que se passou, saiba desde do inicio do que se tratava. Eu apenas me meti a jeito de levar com tudo isto de volta. Quero sim passar por cima de tudo. As feridas vão sarar e tudo o resto volta ao sitio.

As pessoas entram na nossa vida por uma razão. Umas vão embora mas acredito que tudo isto tem um próposito... Nada acontece por acaso, continuo a acreditar nisso.

Contagem descrescente, os nervos e a ansiedade aumentam. Preparada para ouvir tudo? Não não estou. Parte de mim diz que não será desta, que tudo vai continuar e que nunca vai acabar =(

Dreams and bullshit

Eu quero alguém que conheça os meus piores demónios e que mesmo assim não vai a lado nenhum. Quero alguém que me dê a mão na rua e que não a largue. Que tenha gosto em conhecer os meus amigos e fazer parte da minha vida. Que não se importe com o meu mau feitio e as minhas "explosões", que veja mais que um corpo, que com um olhar veja o que escondo num sorriso. Mas mais que tudo, alguém em quem posso dizer tudo e ouvir tudo. Não quero um príncipe porque não sou princesa nenhuma. 

Eis o porque de me dar melhor sozinha,( odeio a solidão e as noites em que nota-se ainda mais), é melhor que a expectativa ou que um coração magoado. Sei que comigo posso contar, sem nada mais a se meter. Eu conheço os demónios todos, e só não fujo porque não posso. Não me odeio nem nada disso, mas por minutos gostaria de ser outra pessoa e saber como é ser-se amada por alguém disposto a tudo para não te perder, alguém que queira gritar aos sete ventos "é ela". Histórias diferentes mas com o mesmo final...

Vi is in need of being rescued. All heroes please apply.

Take me back


Porque quando se vê eu sou aquela rapariga de 17 anos que acabou de descobrir e que se fechou no quarto a chorar por semanas. Eu sou aquela menina insegura que não aceita, que quer partir meio mundo e perguntar o porquê disto tudo e como vai superar. Aquela menina de há dois anos, reapareceu em força, faltam duas semanas e tudo pode mudar ou não. Mas quando isto vai acabar? Só de pensar que não é desta, a ferida dói novamente. Sinto-me pequena, completamente indefesa. Sei que a maior parte é para a vida que não há recuperação possível mas este bocadinho todos os dias me faz lembrar do que não posso ter, do que me foi arrancado mesmo antes de me ser dado, do quanto dói a ferida. Só quero que acabe e que me deixe seguir, sem ter de pensar todos os dias nisto. Isto faz-me continuar no luto.

Engole o choro Vi, engole a angústia. Aguenta...

A natural woman


O coração começa a acelerar, ela pensa e sente mais que nunca. Mas será isto tudo o quê? Como é possível a vida dela de uma semana para outra mudar o humor, a maneira de se sentir. A conclusão dela é simples, quem quer estar está, as melhores pessoas aparecem da maneira mais inesperada. As coisas não ficam sempre más. Ela acredita que tudo acontece por um motivo, nada é aleatório. Poderá ser estúpido, ela acredita. Aconteça o que acontecer, ela vai sair inteira, vai resistir e ficar mais forte. Sempre foi assim e vai continuar a ser. O importante é não perder o rumo. Tanto já se passou. Ela sabe que haverá sempre luz no fim do túnel, que no fim ela será mais ela. Desde há dois anos quando o mundo lhe caiu em cima e tudo se tornou preto, nada mais conseguirá ser da dimensão daquilo.  É assim que ela tem a certeza que conseguirá ultrapassar tudo, vai-se sempre levantar. O mundo dela está a voltar-se a erguer e nada vai fazer com que ela volte para o sitio de onde veio.

Ela hoje sorri, ela hoje esquece de tudo de mal que há no mundo. Por uma vez desde há muito, ela tirou o peso do mundo dos ombros. 

 

Agora é a tua vez de não me deixares


Esta coisa toda não percebo. Sinto que te perdi e sem motivo. Num dia estava tudo bem para no outro nem saber o porquê de tanto afastamento. Não me sinto preparada para te perder, tornaste-te alguém importante. És o meu amigo, um dos mais próximos, e és um daqueles que conto coisas e não sei porque o faço. Desde a última vez que algo parecido aconteceu, ainda não me recuperei. Sei que não vou conseguir lidar com isto se te perder. Gostava que me falasses tudo o que estás a sentir e o porquê disto tudo. Talvez não saibas mas quero-te mais que bem, quero que sejas feliz mas que ao mesmo tempo fiques ao meu lado, como eu estou do teu( embora possas não saber). És tão mais do que eu alguma vez te disse. É aguentar e ver onde isto vai dar. Nem sabes o quanto peço para que fique tudo bem e que não me abandones, como muitos fazem.

Lembro-me de uma conversa, onde estavas com receio que eu me afasta-se. Agora sou eu que te peço não me deixes. Gosto muito de ti.