Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Invisible Girl Daily

Sou do tipo de pessoa que molha a casa depois da banho, come doces antes do almoço, briga com amigos as vezes sem razão, come toda a pipoca durante os trailers, erra, mas afinal quem é perfeito? Aproveite a vida enquanto a tempo.

Invisible Girl Daily

Um estranho conhecido

large (3).jpg

Sempre achei que te conhecia mas isso não aconteceu. Finjo que não és um estranho para mim mas és. Eu não te conheço, bem acreditei que conhecia. Até a pouco tempo pensava que talvez fosse das pessoas que melhor te conhece, o quanto me enganei.

Eu não sei nada de ti, da pessoa que és. E sinto que nunca o soube. Não sei em que acreditas, o que vês quando olhas longe, qual o teu maior sonho ou com quem vais ter quando queres chorar...pensei que soubesse mas não sinto mais.

Dou-me conta agora meses depois de saíres pela porta, que provavelmente nao te conheço mas ainda faço papel de idiota. Me pergunto se realmente conheci a pessoa que amei/amo até agora pensei que te conhecia. Mas a cortina fechou e eu vi, nada em ti conheço... já não te conheço e nem sei se alguma vez conheci. Só te posso dizer uma coisa foi a última vez que deixei que me desiludisses e magoasses, mesmo não te teres dado conta, sempre pensei que tivesse sido mais importante do que pelos vistos realmente fui. Aquelas palavras "nunca te vou esquecer, de mim nunca irás sair" são apenas isso palavras ocas, vazias, desnutridas de sentido e sentimento.

Não conheço quem és... e ninguém me consegue tirar essa sensação.

Mas posso dizer não fui eu que te abraçava com o olhar vazio, não fui eu que te disse para ires embora, não fui eu que te descartei como se de nada se trata-se, não fui eu que te deixei de amar... 

O teu toque eu ja não sinto, a tua voz eu já não ouço, o teu abraço já não me espera.  Não sei como chegamos a este ponto, pior que desconhecidos. Deixei de acreditar... Só falta o meu coração não sentir o que sente por ti...

Desculpas aqui não

large (1).jpg

Quando vivemos com pessoas que não entendem um desculpa, que não o conseguem exprimir com emoção e com o sentimento que a palavra requer.

Não me digas desculpa se for por aparências ou simplesmente porque a situação requer. Como a minha mãe diz desculpas não se pedem, evitam-se.

Não sei como respeitar alguém que pensa que desculpa resolve tudo e muito menos alguém que não sabe admitir o erro é muito menos corrigi-lo. Já acreditei em desculpas. Desculpa por não ter ido, desculpa por não ter ficado, desculpa por não te dizer, desculpa por te ter mentido, desculpa simplesmente...

Garanto que muito pouco me tira do sério, sou uma optimistas incorrigível e espero sempre o melhor dos outros, antes não acreditava que as pessoas podiam ser tão falsas, egoístas e más. Perdi um pouco dessa magia, mas não por inteiro... continuo a acreditar mas sei que não é qualquer pessoa que tem de mim tudo o que sou.

Tal como ele me disse não tenhas medo, confia em outro alguém, não te podes fechar só porque me vou embora. E o que eu fiz exactamente o oposto. E ele assim sem direito ele levou um pouco da menina que era...

Também não entendo certas desculpas, algo que para mim tem de  ser algo tão sentido, e é usado simplesmente para não ficar mal na situação. Não sinto a diferença, não espero nada de ninguém, acabaram as expectativas, não sou tão agarrada e por vezes não mostro a pessoa carinhosa e preocupada que sou... Já me disseram para sair da bolha, que a Vi não é assim tão out, tão despreocupada e chega a ser fria e a dar a entender que não se interessa. Sei sim que esta atitude já me livrou de certas coisas. estou tão a base do "f@dasse, seja o que for, que venham quem vier, que fique quem ficar"

 

A verdade é que todos acabam eventualmente por ir embora e com uma desculpa que nem lembra aos Deuses. Desculpas de chacha, que de verdade talvez não tenham nada.

Admito sou fã de pessoas corajosas que não têm medo de ser ridículos, que não temem sentir os exageros da vida e que saibam lidar com eles, pessoas que não calam o que sente e que estão dispostos a lutar pelo que querem mesmo não sendo fácil. Gosto destas pessoas porque não há senão e rodeios, elas não têm vergonha do que são e do que fazem. Têm coragem de admitir os seus erros, e de os corrigir. Pessoas que agradecem os dias e não usam desculpas de caca. Entregam-se a felicidade sem medos, sem estúpidos receios... Não perdem tempo a pensar no que os outros sussurram. Pessoas que se ocupam com a sua vida, com o amor e a felicidade, sem precisar de enredos, de desconfianças e sem criticas aos outros. Pessoas que não remoem e que são directos. Que ouvem e resolvem as coisas sem remoer. Sem medos, sem pensamentos pensados.

Prefiro este tipo de gente, gente que nasceu para lutar pelo amor, pela felicidade, sem medos... Gente que vive a sua própria vida. Gente do bem. Gente que não arranja desculpas para a vida..

Sair daqui? Sim por favor

large (1).jpg

E o que fazes quando metade do teu mundo te vira as costas? Tou sem porto de abrigo, não consigo me sentir confrontável nem consigo recuperar energia... Não me sinto segura nem em paz . De quantas maneiras se consegue partir um coração? O meu colo desapareceu...

Não quero estar aqui, se ficar aqui mais um pouco eles vão destruir o que eu já consegui conquistar até aqui. 

Preso tanto a minha paz e é tudo o que quero e preciso. A minha paz e o meu equilíbrio, não o consigo ter, isto vai me levar a um ponto onde eu não quero chegar, onde já tive e me custou a sair. Me vejo sem energias...

Não entendo as pessoas que só ficam felizes depois de perturbar o outro, depois de arranjarem confusão. Apavora-me a maneira como as coisas estão a ficar, a maneira com que é tão fácil magoar quem se atravesse no caminho, sem pensar e sem remorsos e ainda fingir preocupação. Desculpem-me mas não consigo entender a falsidade e a maneira como se consegue magoar consecutivamente alguém. Fico sem palavras e sem reacção. Não tenho por onde sair e se sair sei que nunca mais poderei voltar. Como se vira as costas assim??

Não consigo respirar, não consigo pensar, não consigo descansar. Não consigo continuar a ter forças...