Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Invisible Girl Daily

Sou do tipo de pessoa que molha a casa depois da banho, come doces antes do almoço, briga com amigos as vezes sem razão, come toda a pipoca durante os trailers, erra, mas afinal quem é perfeito? Aproveite a vida enquanto a tempo.

Invisible Girl Daily

If you really knew me...

 

Se me conhecessem mesmo, era isto que saberiam sobre mim...

Já tive desilusões, já chorei por pessoas que não o mereciam, tenho memórias boas e más, os momentos que vivi com as pessoas que são realmente importante nunca esquecerei, há pessoas que são inesquecíveis.

Já chorei de saudade, de alegria, de tristeza.Já chorei por nada. Muitas vezes sento-me na casa de banho ponho música e choro encostada à porta.

Se me conhecessem mesmo saberiam que não tive uma infância fácil, saberiam que ainda choro por isso. Que cada vez que penso no assunto, tenho vontade de chorar e de gritar. De fazer algo para tirar da minha memória. Saberiam que acho que a culpa em parte foi minha.

Se me conhecessem mesmo, deviam saber que adoro abraços, que me sinto protegida. Sinto que ninguém nem nada me pode afectar.

Deviam saber que sinto-me responsável por certas coisas que acontecem.

Na maior parte das vezes acho que não dei o melhor de mim.

Muitas vezes olho para uma certa foto e choro ao me lembrar que à mais de 8 anos que não queres saber de mim. Lembro-me que da última vez que nos vimos. Choro porque queria que fizesses parte da minha vida, queria que estivesses presente. Magoa imenso saber que não estas por perto porque simplesmente não queres. Penso muitas vezes se foi algo que fiz. Gostava que me explicasses o porque de não quereres fazer parte da minha vida.

Se me conhecessem mesmo saberiam que dificilmente me abro com alguém.

Há coisas que assisti que me metem medo, que cada vez que eles discutem tenho um medo terrível que volte ao que era antes. Mas finjo esse medo porque sei que a minha irmã se apoia em mim, sei que ela tem medo disso também e que cada vez que discutem ela corre para o meu quarto me abraça fica nervosa, e diz que tem medo. Eu finjo que não tenho medo, finjo que estou "numa boa", e digo-lhe para parar se ter paranóica.

Deviam saber que a música me acalma.

Todos os dias antes de adormecer leio, e penso que tudo era mais fácil se a minha vida fosse um livro, com uma capa bonita e um belo titulo.

Tenho muita mania de pôr os fones nos ouvidos e pôr a música com um volume que não me permite ouvir o que dizem, tanto para não ouvir ninguém , como para ignorar os meus pensamentos.

Que me sinto bem a andar sozinha na rua, que gosto de apanhar com chuvada . Que há coisas que não gosto de admitir. Há pessoas que me irritam profundamente, há atitudes que me fazem rir mas outras que me magoam profundamente, mas que não admito a ninguém.

Tenho grande dificuldade em falar das minhas "fraquezas" e medos. Há coisas que prefiro fingir que não vejo.

Em grande resumo é o que deveriam saber...

Porque falar sem conhecer é fácil.