Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Invisible Girl Daily

Sou do tipo de pessoa que molha a casa depois da banho, come doces antes do almoço, briga com amigos as vezes sem razão, come toda a pipoca durante os trailers, erra, mas afinal quem é perfeito? Aproveite a vida enquanto a tempo.

Invisible Girl Daily

MRKH no... you didn't

Um assunto que me tem irritado imenso. Pessoas que julgam, criticam e opinam um sofrimento que não têm e que não compreendem. A polémica das "barrigas de aluguer" e dos transplantes de útero, vejo com tanto comentário como se fosse crime em praça pública. Desde aberrações a mulheres sem direito, para nos contentamos.

Sou dessas mulheres que por obra do destino, nasci sem útero (síndrome de MRKH), sofri e sofro. Não me digam para me contentar e deixar de lutar por um sonho que em tempos julguei perdido, sim quero ter um filho meu e da pessoa que amo, será assim um crime tão grande? Eu sendo crente tenho a certeza que na hora de me acertar com Ele, Ele vai me sorrir e meter-me a mão no ombro e se orgulhar de mim. Não entendo, e nunca entenderei o drama, o horror envolta disto que as pessoas fazem, principalmente as mulheres. Nós (mulheres) somos o pior inimigo umas das outras. 

Quando vejo estas notícias/reportagens/debates fico triste e com raiva. Porque em nada isto muda/afecta a vida das pessoas que o comentam. É fácil mandar adoptar (nada contra) mas eu quero ter os meus filhos. É um pecado lutar por algo que muitas mulheres simplesmente têm dado tendo ou não condições económicas, de estabilidade e psicológicas. É difícil aceitar este facto, se queria que outra mulher carrega-se o meu filho? Claro que não, mas se essa for a única maneira de ter um filho meu sim, e se chegar a esse ponto não será uma pessoa qualquer, será alguém que eu amo e que me ama o suficiente para me poder ajudar neste contratempo. Neste mundo é completamente normal pais que têm filhos e que os abandonar ou pior, e crucificam quem luta por esse direito que deveria ser de todos.

Não consigo entender a própria lógica, acho que não é um pedido exagerado. Não quero enganar, prejudicar nem ferir ninguém. Sou uma mulher menos digna por querem algo assim? (como já ouvi dizer que sim, que isto fere a dignidade feminina). Não peço desculpa por lutar para a realização de um sonho e de perseguir a minha felicidade.

O que me ajuda diariamente? Ter uma pessoa que me ama e que sabe como eu que o nosso sonho se vai tornar realidade, seja em Portugal ou fora dele. 

Tudo se trata de Amor no final de contas, estamos aqui para sermos felizes e lutar por um mundo mais junto. Essa tarefa se torna difícil quando as pessoas se esquecem do que faz o mundo rodar "AMOR", que muitos sabem dizer mas poucos o sente.

Um beijo e um forte pedido para o universo de compreensão e mais amor (que bem nos faz falta).

Vi

2 comentários

Comentar post