Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Invisible Girl Daily

Sou do tipo de pessoa que molha a casa depois da banho, come doces antes do almoço, briga com amigos as vezes sem razão, come toda a pipoca durante os trailers, erra, mas afinal quem é perfeito? Aproveite a vida enquanto a tempo.

Invisible Girl Daily

Mais um adeus sem explicação

2320AE56-2120-409F-B2E7-0876EC0A036B.jpeg

 

 

Ano novo vida nova... que frase mais cliche e menos verdadeira. Aí e tal no ano novo isto e aquilo... no fim acaba tudo igual.

Estamos sempre a espera de melhor mas não queremos mudar nada para o realmente ser. 

As perdas são consideráveis de ano para ano. As pessoas mais egoístas e raramente se perguntam como o resto a volta está . Se tu tiveres mal mas não me afectar melhor.

 

As decorações de natal e luzes desaparecem a medida que vamos entrando no novo ano mas na mesma vida. O trabalho continua igual o dia a dia leva a euforia das festas e tudo volta ao normal.

 

Perdas que damos conta que umas são para melhor e que outras vão continuar a doer sem uma explicação racional. Temos de nos conformar que as pessoas vão fazer o que acham certo para elas mesmo que seja errado e que os que afetamos a nossa volta sem significado fica. Odeio a hipocrisia que dezembro traz, odeio as desculpas que se dão por certas e determinadas atitudes só pelo simples facto de não querer assumir a responsabilidade dos nossos actos.

 

Não sou melhor que ninguém mas fico plena por saber assumir a responsabilidade e por ser fiel ao que sinto. Não vou me sentir de maneira diferente só porque alguém não concorda com o que sinto ou não entenda. Temos de ter mais consideração quando alguém nos diz “tu me magoaste”, que frase tão engraçada mas que pouco se utiliza. Não temos de explicar o porquê de alguém se sentir magoado mesmo que ao nosso ver não seja razão para tal. Não temos opinião nenhuma quanto a esse facto. Se alguém diz “tu me magoaste” só temos de perceber o porquê e não dizer “não eu não te magoei”. Assumir é um dos pontos mais importantes. Somos todos diferentes temos dias totalmente diferentes. E o que me magoa hoje poderá ser o que não me magoa amanhã. 

 

O que me magoa? Tu saíste de casa e contigo destruíste a família que tu própria criaste... sem razão nem porque simplesmente porque desde há muito querias outra coisa. Pelos vistos a nossa família não era suficiente. Mas como se destrui aquilo que se ama? Alguém que mais que teu sangue é impossível. Não entendo abandonar uma família, esquecê-la mesmo afirmando que não... para começar outra. 

Nada que não tenhas feito no passado não é?

Palavras de que tou feliz mas não completamente para mim não encaixa. Sair sem aviso e nem consideração não aceito...

Quero que sejas feliz... 

 

De mãe é melhor amiga, agora és uma desconhecida que foi a procura de companhia para dormir... deixando um rasto de abandono e desapego. Parece mesquinha eu sei. 

 

Só te digo que me magoaste, e mágoas ao não assumir o que fizeste e que usas-me como desculpa para os teus atos.

 

Não apareceres em aniversários nem natal nem nada de mais importante...

 

As chamadas não atendidas desapareçam...aí e tal tu não atendias.

 

As mensagens não respondidas já nem dão entrada porque apenas não foram enviadas.

 

Novidades que dizes para não me dizerem.

 

Como uma filha de repente fica sem mãe? O pior abandono é aquele que foi intencional... 

 

 

Infelizmente éramos já uma família de 3 agora apenas me vejo a mim e a mana mais velha que age como se fosse mais nova. Ficando apenas uma voz q menos e uma cama vazia propositadamente.

 

Não consigo agir como se tudo fosse normal, não te consigo atender quando tu foste embora para começar outra família sem ligares aos danos que deixaste na antiga.

 

Desculpa eu amo-te mesmo não entendo as tuas decisões. Só peço que respeites eu ser fiel ao que sinto e não agir como se tudo continuasse igual. Só espero que um dia não te arrependas de me largares a mão. Reclamavas enquanto eu atendia e discutia... só te digo o silêncio é pior. Mas foi e é necessário para a minha paz interior.

 

Quando a tua falta eu cá me vou habituando... já não estavas lá a mais tempo que isso. Apenas agora temos um quarto vazio de se ver. 

 

Espero que encontres o que procuras, não mandes recados, não te armes em vítima e não peças para outros me fazerem pressão para te ligar ou para fingir que isto tudo não me magoa. Ou pior para me convencerem que isto tudo é normal e que não tenho direito de estar magoada.

 

Não te consigo desculpar o abandono e a falta de consideração para com quem te levou ao colo quando caíste quando era a mim que devias ter levado. E as mentiras essas também não têm desculpa.

 

Posso parecer egoísta que quem não sabe a história toda bem o diz... fizeste questão de contar a tua versão a meio mundo. Mas a mim quem me importa sou eu. Não preciso de opinião alheia, e das bocas também tou farta mas mais dano do que tu fizeste não fazem.

 

Sempre te desejei ver feliz... mas nunca pensei que a tua felicidade passasse pela minha ausência na tua vida.

 

É apenas o passado a se repetir...azar o meu que desta vez sou nascida e consigo ter sentimentos e noção das coisas.

 

 

Espero que encontres o teu caminho e equilíbrio... que o meu aos poucos vou criando... sem um dos meus pilares.

 

Sê feliz!